You are on page 1of 3

ARCANO 17

A esquina
De repente a gente se encontra numa esquina, num
outro planeta, no meio duma festa ou duma fossa, a
gente se encontra, tenho certeza.
Caio Fernando Abreu
Um canto, uma quina, um ângulo. Um cruzamento, um vértice, uma
intersecção. Um corte provável, um desvio possível. Ao dobrar a
esquina já se é um outro que(m) caminha.
-
https://www.youtube.com/watch?v=Rn1Fvb_fiSI
https://www.youtube.com/watch?v=9PQdHd2p2F0
https://www.youtube.com/watch?v=vusK6k0e9RM
https://www.youtube.com/watch?v=AFpTcYz-yBI

Forçar o corpo ao seu limite, o lugar ao seu limite.


Estressar o sistema. Conduzir o conjunto a um estado
crítico, até a fragilização da aparente estabilidade
funcional e organizacional que envolve o lugar.
Inutilizá-lo, revelar seu verdadeiro estado. Colocá-
lo cru e totalmente disponível à leitura, sem
máscaras, empecilhos, representações espetaculares,
imagens pré-estabelecidas. Enxergá-lo na sua
essência, vulgaridade, realidade, possibilidade.
Retirar tudo, até não sobrar nada. Esgotar o lugar.1

A noite é escura, o caminho é tão longo e a lua me traiu. Vamo


lá vê se eu tô na esquina? Antepenúltimo arcano urbano, estamos
todos na expectativa do arcano de eclipse, arcano final da nossa
grandiosíssima festa. Mas se acalme criatura.
Hoje teremos a presença de ninguém menos que o queridíssimo e
ludicíssimo cigano Jorge Perec. Dá um oizinho para ele:
-
Sob a influência desse olhar divertido vamos testar mais uma vez
nossa habilidade de fazer cidade.

1
SILVA, Ricardo Luis. Experiência do inútil, enfim. Prefácio em PEREC, Georges. Tentativa de
esgotamento de um local parisiense. São Paulo: Gustavo Gili, 2016, p.9.
Condenamos nosso ato de ver ao puro condicionamento
mercadológico e espetacular. Vemos o mundo com olhos
objetivos, mecanizados, procuramos e decodificamos
apenas o funcional e utilitário. Fica evidente a
consequente relação que temos com a construção da
Cidade. Um olhar utilitário e mercadológico constrói
Cidades do mesmo tipo.2
Em 1974, no final do outono, Perec saiu de casa numa sexta-feira
fria e cinzenta, como a nossa de hoje. Caminhou até a Place
Saint-Sulpice e procurou um lugar para se acomodar e observar.
Ele fez isso durante três dias seguidos e foi mudando sua
posição no espaço: se instalou em cafés, tabacarias e bancos no
entorno dessa praça, observou e registrou em seu caderno tudo o
que acontecia a seu redor e tudo o que estava ao alcance do seu
olhar: os acontecimentos cotidianos da rua, a circulação de
veículos, pessoas, animais, nuvens, a passagem do tempo.
O arcano da esquina convoca nossa atenção para o ordinário e o
inútil, para a vulgaridade do cotidiano. Que esquina você irá
escolher? Esquina dos lanches? Esquina democrática? Esquina
paranoia delirante? Esquina do adeus? Esquina maldita?
Encruzilhada de oferendas? Esquinas, esquinas, esquinas...
PROPOSIÇÃO DO ARCANO DA ESQUINA
Tentativa de esgotamento de um local parisiense3 porto-alegrense
(você pode trocar o nome da minha cidade pela sua por exemplo! A
final se trata de um arcano menor realizável em qualquer cidade
da galáxia)
1) Escolher uma esquina da cidade: de preferência onde haja
um café, um bar, um restaurante, ou algo semelhante onde
se possa entrar e sentar e olhar para fora. Nos casos em
que a esquina não oferece a oportunidade de observá-la a
partir de um interior, pode-se sentar na calçada, nas
muretas das vitrines, na calçada, no meio fio, ou levar
uma cadeira de praia né, “pra não pegar friagem”).
2) Pedir uma água, um café, uma cerveja, um suco de melancia,
acomodar-se em uma mesa, no balcão, numa cadeira ou
poltrona, e retirar da bolsa uma caneta e um papel.
3) Começar escrevendo:
A DATA:
A HORA:
O LOCAL:
O TEMPO (clima):
4) Depois disso, anotar tudo o que está ao alcance do seu
olhar. Quando digo olhar quero dizer sentir. Escreva as
imagens, os instantes, os gestos. Escreva aquilo que há,
escreva também o que acontece. Sem regra nem cadência, sem

2
Idem.
3
Totalmente inspirado em: PEREC, Georges. Tentativa de esgotamento de um local parisiense. São
Paulo: Gustavo Gili, 2016
ordem nem hierarquia nem periodicidade. Registre de acordo
com a afetação dos seus sentidos. Assim que esgotar o
local, ou assim que o local esgotar você, anote a hora e
vá embora.
AS ESTRELAS
Receba extraordinárias 20 estrelas pelo texto,
5 estrelas se houver um mapa (strava),
4 estrelas se fizer algum registro fílmico.
Mande o resultado da sua experiência para
arcanosurbanos@gmail.com

Felicidades!
Carregue seus amuletos porque a coisa tá sinistra nas estrelas.
Optchá! Aptchin! Saúde!
Fortuna vamo vendo.
(Se houver alguém interessado em promover comigo a festinha do
eclipse, entre em contato! No momento eu só consigo pensar em um
latão pra botar fogo, estou obsessiva com isso)

Related Interests