You are on page 1of 12

Escolápios Brasil

Arcanjornal JANEIRO - MAIO

2011
Educar é Libertar

Órgão Infor mativo do Colégio São Miguel Arcanjo 60 anos | Ano XII n º 31

Projeto Viver Melhor


11
Pág. Palestras, oficinas e muita diversão marcaram
a semana do projeto Viver Melhor. Alunos,
pais e professores participaram dessa festa!

DESTAQUES

04 SOE Estamos em festa


05 Jardim Beija-flor
Projetos
10 Fundamental II
Fé e Ciência juntas
Sessenta anos de uma his- Os projetos do Pe. Carlos Aguerrea ministrou
tória construída com base Jardim Beija- a palestra “Fé e Ciências jun-
no ideal de um pioneiro flor envolvem tas” aos alunos do 6º ano para
que ousou sonhar em trans- estudos de esclarecer as dúvidas surgidas
formar a sociedade através meio ambien- ao estudar a teoria evolucio-
da educação. te, saúde, entre nista nas aulas de História.
outros temas.
02 JANEIRO - MAIO

2011
Editorial
Ainda cantamos, ainda pedimos,
ainda sonhamos, ainda esperamos.

N
a voz da incomparável Mercedes Sosa escuta-
ríamos: “Todavía cantamos, todavía pedimos,
todavía soñamos, todavía esperamos”. Peço
licença para usar a letra dessa maravilhosa música
como suporte para a minha reflexão de hoje.

Ainda cantamos
D
epois de 60 anos de história, o Colégio São ções públicas e particulares. Não
Miguel Arcanjo quer continuar cantando, queremos continuar sendo “saco de
jogando aos ventos belo-horizontinos os pancada” de quem não ajuda e ainda atra-
acordes e os ritmos da nossa missão. Recebemos uma palha. Estou me referindo principalmente à mídia, que

Ainda esperamos
bonita herança, uma sinfonia criada por séculos de negocia com os dramas humanos e, afinal, acaba jogan-
esforços generosos, de ideias brilhantes, de tentati- do a responsabilidade e a culpa sempre nas instituições
vas, fracassos e sucessos, de nomes e de amores. Esta educacionais.
sinfonia escolápia canta a capacidade humana para Pedimos às autoridades públicas que reconhe- Estamos convictos de que a melhor épo-
recriar a vida e o mundo, para reinventar a sociedade çam o valor da educação para construirmos um país me- ca do São Miguel ainda está por acontecer, não por
e o futuro, para transformar a miséria em dignidade, lhor, que não continuem usando dela para fins políticos desprezar a história recebida, da qual nos sentimos
a exclusão em justiça. e privados. profundamente agradecidos/as, mas porque sabe-
Queremos manter vivas as notas, o tempo e mos que ainda temos muitas ideias, projetos, an-
os compassos que compõem esta sinfonia educativa,
evangelizadora e transformadora. Queremos conser-
Ainda sonhamos seios, esforços e sonhos por realizar.
Esperamos ainda que o São Miguel seja
var todas as vozes que deram vida a esta sinfonia, Mesmo com os pés bem no chão, sendo realis- mais fiel à sua missão e identidade escolápia, se-
acrescentando outras novas, as vozes dos que hoje tas (não resignados, nem fatalistas), continuamos olhan- guindo o exemplo de Jesus de Nazaré e de São José
proclamamos que vale a pena educar libertando, do o futuro com esperança e continuamos sonhando. de Calasanz. Esperamos, ainda, gerarmos muitos
abrindo horizontes na vida de crianças e jovens, ofe- Sonhamos com um Colégio São Miguel que bons frutos, pessoas e projetos que sirvam para fa-
recendo caminhos de realização pessoal e de constru- seja espaço para todos/as, mas espaço alternativo. So- zer acontecer aqui o Reino de paz e justiça que Deus
ção social, mostrando modelos de verdadeira felici- nhamos com um ambiente de tolerância e paz, de respei- quer para esta humanidade. Esperamos, ainda, ser-
dade compartilhada com toda a humanidade. to mútuo e crítica construtiva, de inclusão e solidarieda- vir por muito tempo para que as crianças de hoje e
de. de amanhã sejam felizes amando e fazendo felizes

Ainda pedimos
Sonhamos com a semente que cada dia colo- as outras pessoas.
camos no coração e na mente de crianças, adolescentes, Esperamos ainda ver muitos/as ex-alunos/
jovens e de todas as pessoas que dão vida a esta família. as trabalhando generosa e solidariamente para fazer
Porque sabemos que sozinhos não daremos deste mundo um lar para todos/as, mais justo e pací-
Sonhamos com uma escola capaz de viver o que anun-
conta, pedimos, rogamos, suplicamos a colaboração fico, mais digno e humano.
cia, que faça acontecer nela o que propõe para a vida das
de todos/as. Porque educar é uma responsabilidade Esperamos e sabemos que comemorare-
pessoas, que reconheça suas falhas e limitações, e que
social que nos compromete a todos/as. mos muitos outros aniversários do São Miguel. Hoje
não esqueça nunca do horizonte: “evangelizar educando
Queremos contar com a ajuda da família: são 60, prepararemos ansiosos os 100 anos, os 150...
para transformar a sociedade”.
conheçam nossa missão, nossos valores, nossos pro- E como hoje comemoram conosco todos/as aqueles/
Sonhamos com educadores/as vocacionados/
jetos e caminhemos de mãos dadas. Reforcemo-nos as que passaram por aqui e deixaram sua vida, seus
as, com famílias comprometidas, com funcionários/as
mutuamente em nossos esforços. Empurremos na sonhos e seus esforços, desde o céu, junto a todos/
identificados/as, com equipes dinâmicas e dinamizado-
mesma direção e sentido, unifiquemos nossas lingua- as eles/as, com Calasanz e com Deus Pai-Mãe, con-
ras, com projetos atualizados e práticos, com alunos/as
gens, olhemos para o mesmo horizonte e rememos tinuaremos soprando velas e animando sonhos.
dispostos a crescer e a aprender para iniciarem a aventu-
juntos nas mesmas águas.
ra da vida com as melhores condições e a melhor cons- Pe. Carlos Aguerrea - Diretor Titular
Queremos e exigimos ajuda das institui-
ciência ética.

Expediente Editoração e diagramação:


Agência Vetta | Publicidade e Marketing Digital
31 3041-0529
Direção: Carlos Aguerrea Fuentes www.agenciavetta.com.br
Colaboração: Equipe do Colégio contato@agenciavetta.com.br
Endereço: Rua Ildenfonso Alvim, 501 | Bairro Nova Floresta
Cep. 31140-270 Belo Horizonte | MG
Tel. (31) 3444-1955 - www.saomiguelbh.com.br - saomiguelbh@saomiguelbh.com.br
JANEIRO - MAIO 03

2011
SOR a g r
i o s!
u po
m
Ve joven 4:00
de ta de 1
Coisa de Criança To d a quin oras
6:00
h
Coisa de Crianca,
, Coisa de crianca,
, às 1
-
Correr, pular, brincar, Olhar, raciocinar, refletir, n ç a s:
s e quin
Respeitar o colega Cria quarta 17:3
0
Ter em quem acreditar, a s d e
To d i r a s
E da vida cuidar. e saber quando dividir. e as.
tas-f :30 hor onvite.
8 c
às 1 rdem o
Coisa de crianca
, Coisa de crianca, a
, Agu
Nadar, estudar e ler, Foi exatamente o que aprendi
Escrever, se divertir, Usar no coracaã
, ~o
E aprender a aprender. O amor que Deus nos deu.

Celebração em Ação de Graças


pelo início do Ano Letivo
“Bom é louvar ao SENHOR, e
cantar louvores ao Teu nome,
ó Altíssimo; Para de manhã
anunciar a tua benignidade,
e todas as noites a tua fide-
lidade; Sobre um instrumento
Celebração da Misericórdia
de dez cordas, e sobre o sal-
tério; sobre a harpa com som
Reconciliação: Encontro entre criador e criação!
solene. Pois tu, SENHOR, me
alegraste pelos teus feitos; “E Deus viu tudo o que havia feito, e
exultarei nas obras das tuas mãos. Quão grandes são, SENHOR, as tuas tudo era muito bom” ( Gn 1,31)

R
obras! Muito profundo são os teus pensamentos.” ( Salmo 92)
econhecendo a misericórdia divina, a comunidade

C
elebrar o início do ano é mais uma oportunidade de se colo- educativa do CSMA se reuniu para celebrar o sacra-
car na presença da graça e gratidão de Deus. Experimentamos mento da reconciliação, no dia 18 de abril. Motivados
esses dons em momentos de oração e partilha através de cele- pela experiência criadora e salvífica de um Deus que não nos
brações de Ação de Graças, vivenciadas com as turmas da Educação vê pela aparência e sim pela essência, participamos do mistério
Infantil e do Ensino Fundamental I e II do Perdão e do Amor Pleno.

SOE
Volta às aulas
N
o dia 2 de fevereiro, aco- mãos de cada um.
lhemos nossos alunos e Ao receberem a agenda, os
suas famílias com o cora- alunos também ganharam um car-
ção cheio de alegria por começar tão, reafirmando esse compromis-
mais um ano de trabalho e conquis- so, em que respeito, organização,
tas. partilha, perseverança, vontade, so-
Nos murais de entrada, pro- lidariedade, dedicação aos estudos
pusemo-nos a estender as mãos para e pensar antes de agir são algumas
que, juntos, tornemos muitas ações das muitas atitudes a se conquistar.
possíveis. Além do mural, muitas Assim... caminharemos de mãos
frases foram afixadas no espaço do dadas com você.
Colégio com o objetivo de cons- Abraços, Adriana Januzzi,
cientizar e incentivar alunos, fun- Beth Fraga e Fátima Aquino
cionários e pais de que isso está nas
04 JANEIRO - MAIO

2011
Estamos em festa!
E
neste clima de festa inicia- mação de uma sociedade se fizesse.
mos mais um ano, porém um São José de Calasanz, há 400
ano muito especial, porque não anos, começou a trabalhar para que
é todo dia que comemoramos sessenta seu sonho se tornasse realidade e hoje,
anos. inspirados em seu carisma, recebemos
Pois é...sessenta anos de uma nossos alunos e suas famílias com o
história construída com base no ideal coração em ritmo de festa e cheio de
de um pioneiro que ousou sonhar em alegria, energia, ideias, projetos e que-
transformar a sociedade através da remos, assim, contagiar a todos.
educação. Ele acreditou, lutou, ven- Temos uma linda história para
ceu desafios e plantou uma semente agradecer e um futuro por construir.
em terreno fértil. Contou com muitos Acreditamos que juntos, com ção, cada dia mais significativa, daquilo que um dia
colaboradores para que este solo fos- a participação, o envolvimento, a con- foi um sonho e que hoje já podemos dizer que está se
se permanentemente cuidado e nele fiança e, principalmente, com o desejo fazendo realidade.
germinassem ideais que abririam ca- constante de que este futuro se faça Parabéns Calasanz! Parabéns Colégio São Mi-
minhos para os poucos favorecidos... presente é que conseguiremos cami- guel Arcanjo! Nós temos orgulho de fazermos parte
Enfim, criou meios para que a transfor- nhar permanentemente rumo à realiza- desta história.

Reunião de pais
N
o início do ano, foram realizadas as gógica do Colégio e ressaltar a importância
Reuniões de Pais de alunos do Co- de todos caminharem juntos - famílias e co-
légio São Miguel Arcanjo. Partici- munidade escolar, no sentido de motivarem,
param o Diretor, Padre Carlos Aguerrea, o darem o exemplo e cobrarem dos filhos um
Diretor Pedagógico, Antônio Carlos Miranda, comportamento coerente e responsável para
as supervisoras pedagógicas e as orientadoras com suas atividades escolares e com suas
educacionais de cada seguimento do colégio, próprias histórias de vida.
além de alguns professores.
As reuniões tiveram como objetivo:
acolher os pais, falar sobre a proposta peda-

Infantil
Feliz aniversário!
E
m março, nosso colégio comemorou 60 anos. São 60 anos do personagem principal, coadjuvante, plateia nesta deliciosa arte
fazendo parte da vida de muita gente, vivendo e aprendendo, de viver e conviver com tantas famílias. De nos fazer presentes em
ensinando, construindo. momentos de alegrias e tristezas, rindo e chorando juntos.
A idade adulta nos trouxe uma certeza: a de que a educação Queremos dividir com todos a alegria de festejar 60 anos,
é a grande oportunidade para todos. de ter vocês escrevendo conosco capítulo por capítulo desta linda
“Bebemos” na fonte de Calasanz. Um educador que ousou história de amor com a educação.
criar a primeira escola gratuita do mundo, um homem que não se Que São José de Calasanz nos permita continuar por muitos
aquietava diante das injustiças sociais de sua época e enfrentou tudo anos na missão de educar para libertar, transformar, cutucar, lançar
e todos para que a educação fosse algo acessível a todos hoje, nós ao mundo nossas sementes carregadas de sonhos de uma vida melhor
estamos escrevendo página a página desta história, acreditando que para todos.
educar é libertar. Feliz aniversário para todos nós!
Sabemos que através da educação podemos transformar nos- Jacqueline Caixeta Figueiredo
sa sociedade, podemos fazer com que, quem por aqui passar, possa
sair e polinizar o mundo com valores construídos aqui.
São anos contribuindo com a formação de muita gente, sen-
JANEIRO - MAIO 05

2011
Projetos desenvolvidos em grupo
Escola Bom dia Dona Vaca!
C N
hegar na esta faixa etária de nossas crian-
escola ças, a alimentação é a grande
pela pri- vilã, é o bicho papão de mamães
meira vez! Vocês e médicos. Para contribuir com essa so-
já imaginaram frida fase, todos os anos desenvolvemos
como deve bater um projeto voltado para a alimentação.
forte o coraçãozi- Este ano buscamos na “Dona
nho de uma crian- Vaca” maneiras de incentivar as crianças
ça em uma situação assim? Muita expectativa, emoção, a tomarem o leite e experimentarem seus
ansiedade, alegria, medo, enfim, não é fácil deixar o colo derivados. Muitas descobertas sobre o
da mamãe para entrar na escola!E, para ajudar nossas leite e a “Dona Vaca” foram feitas com til para dizer às nossas crianças o
crianças, desenvolvemos sempre o Projeto Escola. pesquisas, bate-papos, atividades peda- quanto o leite é importante para
Abrir as portas da escola com um sorriso acolhe- gógicas, jogos, brincadeiras, músicas, que cresçamos fortes e saudáveis.
dor é o primeiro passo, depois, muitas atividades e brin- enfim, recorremos ao imaginário infan-
cadeiras para todos irem socializando-se, familiarizando-
se com este novo mundo.

XV Encontro Com a Jogos e Brincadeiras


Natureza C
riança apren- ças o Projeto Jogos
de vivendo! e Brincadeiras, du-
divertindo-se e aprendendo É na prática, rante todo o ano. Jo-
na prática a respeitar a natu- na experimentação, gando e brincando,
reza. Foi tudo de bom! Nos- na vivência direta muitos valores são
sas crianças sentiram o gosto com o objeto de co- despertados: atitudes
da felicidade brincando, jo- nhecimento que a de respeito, respon-
gando, viajando de ônibus, criança constrói seus sabilidade, tolerân-
vivendo emoções novas, em saberes. cia, empatia, enfim,
Sabendo bem nosso projeto funcio- mundo a descobrir e a atuar,

U
novas descobertas.
m dia diferente na Aos pais que nos disso, desenvolvemos na como uma ponte como personagens ativos e
vida de nossos beija- permitiram passar esse dia com nossas crian- entre as crianças e o criativos.
flores! Ficar o dia com nossas crianças, um
todo longe de casa em um deli- muito obrigado de coração!
cioso encontro com a natureza, Valeu pela confiança!

Projetos específicos de cada turma


Músicas e Parlendas Descobrindo o mundo através
Maternal II - Patrícia e Rose dos sentidos
N
ossos caçulinhas estão descobrindo
o mundo e nada melhor do que can- Maternal III - Daniela

T
tar! ato, olfato, paladar, audição, vi-
A linguagem oral está sendo desenvolvi- são... Agora é só experimentar e
da, o vocabulário precisa ser ampliado e a vida, descobrir!
ah, essa, tem que ser alegre! Nada melhor do que Nossos alunos do maternal III além de levarem nossas
a música para contribuir com tudo isso. Cantan- estão explorando cada um dos senti- crianças a agradecerem
do, recitando, brincando, vamos abrindo pouco a dos para descobrirem o mundo que os por cada um deles. Alguém
pouco as portas do mundo do conhecimento aos rodeia. Muitas experiências estão con- quer experimentar?
nossos pequenos beija-flores. tribuindo com fantásticas descobertas,
06 JANEIRO - MAIO

2011
Quem mora no Zoológico? Pequenos construtores
Maternal III - Stefânia 1° período - Fernanda

O
mundo animal sempre desfila no
imaginário infantil. Agora nossas
crianças estão indo diariamente ao
zoológico, através de jogos, brincadeiras,
atividades. Elas estão descobrindo, com os
animais do zoológico, muitas coisas legais e
eles estão sendo como “meios de transpor-
te” entre elas e o conhecimento. Quer jeito

V
de aprender mais gostoso e significativo? ocês sabiam que os animais também cons-
troem suas casas? É, não é só o homem que
sabe construir, não. A arte da construção no

Um mergulho no fundo do mar mundo animal seduziu nossas crianças e elas foram
descobrindo os mistérios da mãe natureza.

1° Período - Cris

M Nome e Alfabeto Ilustrado


uitas crianças passaram as fé-
rias na praia e trouxeram para
a sala de aula o mar e seus mo- 1° Período - Cris e Fernanda

B
radores. As discussões eram tão animadas
que o jeito foi recorrermos à pedagogia de rincar com as
projetos e mergulharmos no mar. Alguém letras é uma
aí quer alguma informação sobre o fundo atividade que
do mar? É só bater na porta do 1° período as crianças fazem des-
que terão uma deliciosa aula! de o maternal II. Ago-
ra as letras começam
a tomar formas, cor,

Borboletas sabor, vida, através


do Projeto Alfabeto
O nome próprio é
a identidade da criança no

2°Período - Cíntia Ilustrado. É a porta mundo, é através dele que

A
do mundo letrado se ela existe e também é a ponte
história da borboleta sempre encanta abrindo para nossas para a alfabetização.
as crianças. O mistério da lagarta que crianças de maneira Ambos os projetos
vira borboleta parece uma mágica. lúdica e muito diver- acontecem no decorrer do
Pegando carona nas asas das borboletas, nos- tida. ano.
sas crianças descobriram coisas fantásticas.

Minha amiga ave Metamorfoses


2° Período - Jossana

A
s histórias de aves que vivem perto de crianças le- 1° ano - Brenda

A
varam nossos beija-flores a baterem asas rumo a
lguns casulos encontrados
um mundo até então desconhecido. Aproveitaram
no bosquinho da escola foi o
para questionar as gaiolas. Por que eles não podem viver
suficiente para que as crian-
apenas soltos na natureza? Boa, 2° período! Alguém aí pode
ças quisessem saber mais sobre essa
responder a essa pergunta?
tal de metamorfose. Quais são os bi-
chinhos que passam por metamorfo-

Nossos melhores amigos


se? Será que todas as metamorfoses
são iguais? Pergunta daqui, pergunta
dali e o jeito foi... não parar de per-
1° ano - Kátia guntar! E assim, tantas descobertas

O
s animais domésticos cercam nossas ram para que o processo de alfabetização se foram feitas e outras dúvidas nasce-
crianças e fazem parte de seus dese- tornasse mais encantador. Afinal, ler e escre- ram, outras porque, com curiosidade
jos. Neste projeto eles foram além. ver sobre animais de estimação é muito mais e criança juntas, não se encerram as
Entre latidos, miados, cavalgadas contribuí- agradável! perguntas.
JANEIRO - MAIO 07

2011
Vida na árvore
1° ano – Marcela

N
ossas crianças descobriram que a ár- laços mais afetivos com a natureza e
vore não serve apenas para nos dar aprenderam muitas coisas, dentre elas,
sombra, frutos, madeira, papel, etc., a respeitar o meio ambiente e amar a
ela também é a casa de muitos bichinhos. natureza!
Através dessa descoberta, criaram

Fundamental I
Paz Fraternidade e a Vida no Planeta
2° ano – Ady 2° ano – Ady
A
tenção!!! Cuidado!!! Preservação!!! Beleza!!! Vida!!!
Os alunos dos 2ºs anos estão aprendendo que, se cada um fizer a sua parte,
a água não faltará, o alimento não faltará, flores nos jardins não faltarão e o Pla-
neta Terra sobreviverá.
Cuide bem da natureza,que ela cuida de você!!!

Dinheiro... pra quê dinheiro???


2° ano – Ady
P O
az! Vocês já pensaram na grandiosi- s alunos dos 2ºs anos descobriram, através de pesquisas, que os povos primitivos
dade dessa palavra e o que ela sig- faziam seu comércio na forma de escambo. Escambo é uma atividade que envolve
nifica? a troca de mercadorias ou outros produtos, sem envolver dinheiro. Descobriram
Estamos vivenciando-a quando também que ainda hoje, entre os índios e alguns grupos africanos, esse sistema é usado.
respeitamos as pessoas, trabalhamos em O tempo passou, o comércio foi ficando mais variado, com mais produtos. Agora,
equipe, ajudamos os colegas, brincamos toda vez que compramos ou vendemos alguma mercadoria, nós usamos o dinheiro.
sem brigar e falamos sem gritar. Pratique Colaboração da aluna Bruna Fernandes 2º ano A
você também!

Projeto Eu, Você, Nosso Planeta


5° ano B e C – Carla e Michele
A
o longo deste bimestre, os alu- indígena da Floresta Amazônica. Ele faz
nos dos 5ºs anos B e C das pro- de tudo para preservar a natureza e o nos-
fessoras Carla e Michele de- so planeta.
senvolveram o projeto Eu, Você, Nosso Ao longo da história, ele conhece
Planeta. Através dele, estudamos muito um repórter que o ajudar a entender mais
sobre o meio ambiente e o que constata- sobre as mudanças climáticas do mundo,
mos não foi nada animador. O homem é sobre o aquecimento global e também
o único ser vivo que destrói o ambiente conhece a história do líder ambientalista
em que vive. Nenhum outro habitante Chico Mendes, com quem acaba se iden-
do planeta polui o ar, contamina a água, tificando.
devasta florestas... Conhecer a história deste livro nos informações construídas à prática, reciclamos vá-
Para ampliar ainda mais nossos proporcionou muito mais que uma viagem rios objetos que iriam parar no lixo. Embalagens
estudos, lemos o livro Uyrá o defensor no mundo da literatura, nos deu uma lição diversas e cabos de vassoura se transformaram em
do planeta. Nessa história, Uyrá é um de proteção ao meio ambiente. instrumentos musicais, que foram utilizados duran-
curumim que vive em uma comunidade Com o objetivo de aproximar as te o Projeto Viver Melhor.
08 JANEIRO - MAIO

2011
Projeto Notícias: O clima e a vida Projeto eu leitor,
das pessoas eu escritor
5° ano B e C – Carla

O 5° ano B – Carla
s alunos dos 5ºs anos B e C, na disciplina de Geo-História, com
a professora Carla, realizaram o Projeto Notícias e através dele

U
estudaram como o clima pode influenciar o dia a dia das pes-
soas e, sem dúvida, como interfere em nossa vida e em nosso bem-estar m aluno poeta. É isso mesmo. Neste ano, Guilher-
de muitas maneiras. me Soares, aluno do 5º ano B, surpreendeu-nos com
Através dos estudos que realizamos, descobrimos que suas in- a sua sensibilidade e habilidade de escrever poesias.
fluências não se restringem à nossa saúde, ou à forma de nos vestir e ali- Aproveitando esse dom, iniciamos o projeto “Eu leitor, eu es-
mentar. Nos últimos anos, o clima do país tem sido muito rigoroso com critor”.
as pessoas. Quando chove é tanta água que destrói as casas, as estradas, Este projeto será interdisciplinar com as aulas na bi-
as pontes e tudo que fica a sua frente. No inverno, o frio é intenso e no blioteca e no laboratório de Informática. Através dele, cons-
verão os dias estão insuportáveis. truiremos, com os alunos dos 5ºs anos B e C, um livro que
Este estudo também nos fez perceber que tantas alterações e ficará disponível na biblioteca e que também terá a sua versão
transformações do clima têm uma razão: a ação do ser humano na natu- virtual. Aguarde!
reza. Conheça alguns trechos da poesia de nosso jovem po-
As constantes transformações do clima são consequência do eta e inspire-se. Quem sabe não descobriremos outros poetas
aquecimento global que ocorre, principalmente, por causa da poluição por aí...
do planeta.
Mais uma vez é o ser humano destruindo aquilo que tem de mais O planeta é o nosso mundo
precioso: a vida. É onde moramos
É no coração
Lá no fundo

Planeta matemática Não podemos ao mundo dar ofensas

4° ano – Cida e Bete Senão sofreremos as consequências

I
nicia-se mais uma ano! Grandes expectativas, novidades, surpre- O planeta nos defende
sas... . Diferente de nós
Foi de maneira divertida que os alunos dos 4ºs anos A, B e Ele nos entende...
C assistiram ao filme PLANETA MATEMÁTICA NÚMEROS SIDE-
RAIS, uma série em animação 3D, produzida pela rede inglesa Chan-
nel 4 que nos coloca frente a frente com a Matemática.
Grandes desafios, usando os conceitos de números inteiros e Por que a Lua tem crateras?
operações numéricas. Aventuras siderais focam a Matemática, com o
objetivo de reforçar o aprendizado dos seguintes conceitos: centenas, 4° ano - Cida e Bete

U
dezenas e unidades, as quatro operações, unidade de tempo, quebra-ca- ma das históricas perguntas no meio astronômico é
beça matemático, e caça ao tesouro, envolvendo situações-problema. sobre como se formaram as crateras na Lua.
Aventuras emocionantes mostraram aos alunos que a Matemá- Ao contrário da Terra, a Lua não possui at-
tica nos ajuda a resolver questões do dia a dia e que a usar pode ser útil mosfera para frear ou desintegrar os meteoros e asteroides
e muito divertido. que se dirigem à sua superfície. Resultado: esses corpos ce-
lestes acabam atingindo o solo lunar com força total, causan-
do buracos que variam conforme a dimensão e a forma de

Ciências cada um.


A maioria das grandes crateras da Lua foi formada por
Bete (4º e 5º ano A), Michele (5º ano B e C) e Cida ( 4º ano B e C) uma tremenda chuva de meteoros, ocorrida há cerca de quatro
bilhões de anos, que atingiu todo o Sistema Solar.

I
niciamos nossas aulas no laboratório de Ciências relembrando as Durante uma aula de Ciências, os alunos colocaram-
normas e procedimentos de segurança que, embora possam parecer se em prática. Através de uma experiência, com o objetivo de
simples e óbvios, são fundamentais para um resultado produtivo e despertar a curiosidade para o entendimento dos fenômenos
seguro. As aulas no laboratório de Ciências são sempre interessantes e científicos, promoveram levantamento de hipóteses, observa-
enriquecedoras. A partir do momento em que o aluno vivencia certa ex- ram e identificaram as crateras que apresentavam raios forma-
periência, o conteúdo a ela relacionado se fixa com mais facilidade. No dos pela intensidade do material projetado.
laboratório, o aluno vivencia o processo de investigação científica, mani- Experimentar proporcionou maior envolvimento dos
pula materiais e desenvolve a capacidade de resolver problemas. As aulas alunos na atividade, resultando em melhor aprendizagem.
práticas, dentro de um laboratório ou fora dele, contribuem muito para o
crescimento dos alunos.
JANEIRO - MAIO 09

2011
Ciências Ciências
Bete (5º A) e Michele (5º B e C) 4º e 5º ano

E D
m nossas aulas de Ciências, os alunos tiveram a urante as nossas aulas, desen-
oportunidade de conhecer, pesquisar e debater volvemos também o projeto da
sobre as diferentes fontes de energia (obtenção, Campanha da Fraternidade 2011,
uso, vantagens e desvantagens). Refletiram também so- integrando Ciências, Matemática, Aspec-
bre a instalação de usinas hidrelétricas, eólicas, termelé- tos Filosóficos, Português e Geo-História.
tricas e nucleares. Além disso, desenvolveram o projeto Através de vídeos, textos, pesquisas, de-
“Economizando energia elétrica”. senhos, cartazes e discussões em sala, os
Aprenderam que toda a produção de energia elé- alunos dos 4ºs e 5ºs anos refletiram sobre
trica tem um custo, inclusive ambiental. A cada nova o meio ambiente, a gravidade do aqueci-
usina que entra em funcionamento, o ambiente sofre mento global e das mudanças climáticas.
consequências. A construção de uma usina agride o meio Procuramos estabelecer relações entre as
ambiente, o preço da energia elétrica é elevado, o con- agressões ao meio ambiente e as conse-
sumo aumenta a cada dia e a capacidade do país de gerar quências para a nossa vida. É importante
essa forma de energia tem seus limites. Todos esses fato- assumirmos posturas críticas em relação
res apontam para uma necessidade: é preciso economizar à interferência negativa do ser humano e
energia elétrica. nos conscientizar da necessidade de pre-
Os alunos, também, pesquisaram sobre os cuida- servação e de cuidado com o ambiente.
dos com o descarte de pilhas e baterias usadas. Viram
que elas contêm substâncias consideradas perigosas à
saúde e ao meio ambiente e que é importante dar um
destino adequado a elas.

Jogo das dezenas A importância da Água


2° ano B - Karina 2° ano - Luciana, Karina e Ady

P A
ara compreen- água é indispensável a todas as for- às suas fontes, à sua distribuição desi-
der a dezena, mas de vida. Sem ela os vegetais e gual pelo planeta, além de planejamento
os alunos do animais não existiriam. e custeio de tratamento, de conservação
segundo ano apren- As plantas precisam de água para e proteção.
deram o jogo do 10 germinar, crescer, florir e dar frutos. O ho- Os alunos do 2º ano apresenta-
não pode. Fizeram as mem dificilmente sobreviveria uma semana ram cartazes com trabalhos muito inte-
trocas das unidades sem beber água. ressantes sobre a importância da água.
por uma dezena. No Entretanto, apesar de toda a sua im- Eles puderam expor o que pesquisaram,
final ganhou quem portância, a água é um recurso que pode emitindo suas opiniões e enriquecendo o
tinha mais dezenas. acabar e, por isso, exige cuidados em rela- conhecimento de toda a turma.
Aprender com jo- ção à quantidade de uso, à sua qualidade,
gos e material dou-
rado foi muito mais
divertido!!!!!!!!
Viver Melhor em Minas Gerais é...
4°s anos A, B e C - Fabiana e Juliana
Ler: uma viagem e tanto
N
o 4º ano a disciplina de Geo-História tem como objeto de estudo
o estado de Minas Gerais. Após algumas discussões realizadas em
4°s anos A, B e C e 5° ano A- Fabiana e Juliana sala, partindo dos conhecimentos prévios dos alunos sobre o nosso

O
Estado, descobrimos que aqui temos várias razões para “viver melhor”.
s alunos dos 4ºs anos A, B e C e 5º ano A fizeram Dessa forma, fizemos um painel com desenhos e opiniões que com-
uma viagem pela Amazônia através da leitura do pletavam a frase “Viver melhor em Minas Gerais é...”. Alguns alunos res-
livro “Uyrá – o defensor do Planeta”. Nessa via- ponderam: comer pão de queijo, não poluir o ambiente, falar “uai” e “trem”,
gem os alunos conheceram o indiozinho Uyrá que é consi- visitar o Parque Municipal, conhecer as cidades históricas, comer doce de
derado um pequeno Chico Mendes, devido à sua preocupa- leite com queijo, passear de trem e, principalmente, estudar no Colégio São
ção com o meio ambiente. Depois de debates, os alunos se Miguel Arcanjo.
conscientizaram mais sobre a importância da preservação Nossos alunos demonstraram conhecimento e muito envolvimento
da nossa casa, o Planeta Terra. Parabéns a todos vocês e com o conteúdo e com o Projeto Viver Melhor. É isso aí, 4º ano, ser mineiro
continuem preservando o nosso planeta. é bom demais!
10 JANEIRO - MAIO

2011
Fundamental II Fé e Ciência juntas
Professora Heloisa
Espanhol P
e. Carlos Aguerrea, di-
retor do Colégio, ofe-
receu para os alunos do
Professora Tatiana 6º ano do Ensino Fundamental

A
uma palestra com finalidade de
s aulas de espanhol no primeiro bimestre foram marcadas
esclarecer as dúvidas surgidas
por bons momentos de interação e aprendizado cultural
ao estudar a teoria evolucio-
no ensino fundamental. Os trabalhos realizados em grupo
nista nas aulas de História. De
demonstraram parte da linda diversidade cultural que abrange os
maneira clara mostrou como se
países hispanofalantes.
pode conciliar ciência e fé, evi-
Os alunos do 6º ano se envolveram com os artistas, apre-
tando cair no erro de misturar e
sentando informações importantes sobre vários ídolos hispanoame-
confundir ambas as linguagens.
ricanos.
A pessoa de fé não pode ignorar
Os alunos do 7º ano apostaram na culinária mexicana e
a ciência e esta não pode tentar
espanhola. Trouxeram vários pratos para degustação, o que teve
transformar a experiência de fé
maior sucesso foi a sensação de estranheza provocada pela guaca-
em um objeto de estudo cientí-
mole. Tinha gente que sequer imaginava comer abacate com tem-
fico.
peros, sal e limão com Nachos. Acreditam que eles experimentaram
e, para surpresa de muitos, deliciaram-se com o sabor picante da
gostosura?
Os alunos do 8º ano brilharam ao descrever de várias for-
mas, inclusive com teatro, os interessantes museus que têm esses
países. Apresentaram parte das obras dos maravilhosos Museo del
Trabalhos criativos do 9° ano
Prado de Madrid, Museo Acuático de Cancun, Museo de Xocolate
da Catalunha, entre outros.
Professora Selma
Já os alunos do 9º ano deram um show de tecnologia. A eles
ficou a tarefa de elaborar um jornal com informações atuais do que
vem ocorrendo no mundo hispanoamericano. Surgiu todo tipo de
jornal, inclusive o virtual. Um dos que foi elaborado está disponí-
vel no endereço http://youtu.be/EwdFjhAdHbg e vale a pena con-
ferir a criatividade dos idealizadores. Foram momentos de muito
trabalho e diversão.
A todos, parabéns!

Leitura é o caminho...
Professora Viviane

A N
leitura é fundamental para o desenvolvimento intelectual este primeiro bimestre, os alunos do 9º foram de-
do ser humano, uma leitura de qualidade representa a opor- safiados a produzirem apresentações criativas sobre
tunidade de ampliar a consciência, a visão do mundo. os conflitos e o cotidiano do Brasil no início do
As pessoas não sentem mais prazer em ler e prendem-se à século XX.
televisão e aos demais meios de entretenimento. Com isso, elas se Divididos em grupos, após pesquisarem o tema, apre-
esquecem de absorver outras culturas e atrofiam sua imaginação ao sentaram slides, criaram músicas, representações teatrais e
se privarem de um livro, seja ele do gênero que for. até mesmo um talk show.
A leitura é um caminho promissor, capaz de transformar Além de proporcionar a todos os presentes alguns mo-
a realidade. O contato com livro amplia o trabalho do professor mentos de descontração, as turmas realmente provocaram refle-
em sala de aula, estende o processo de aprendizagem para fora da xões acerca da permanência, nos dias atuais, de alguns dilemas
escola, pois a leitura começa a fazer parte da rotina do aluno, uma vividos pelo povo brasileiro há um século.
espécie de comprometimento cultural com aquilo que se lê. A atividade foi interessante e bastante divertida, contri-
Esperamos que a sociedade se transforme em um “varal li- buindo efetivamente para facilitar o processo de construção do
terário”, uma sociedade composta de leitores conscientes, de bons conhecimento histórico.
escritores, de pessoas que pensam, que façam a diferença. Por isso,
seja também um leitor!
JANEIRO - MAIO 11

2011
Ensino Médio Humanidade e Arte
Professora Fátima
Olimpíada Mineira de Química
T
odos os anos, durante o primeiro bimestre, os alunos do
2º ano do Ensino Médio desenvolvem trabalhos com o
Professora Renata objetivo de conhecerem um pouco mais a história da hu-

O
manidade através das artes.
s alunos Da- O que no início sempre parece muito difícil ou desinte-
niele Cris- ressante, transforma-se sempre em um grande trabalho de pes-
tina Horta quisa, dedicação e envolvimento. Este ano não foi diferente: é
Oliveira e Guilherme gratificante vê-los se superarem a cada apresentação, passarem
Ivo Lopes receberam do nervosismo da “estreia” à segurança de quem realmente se
da Comissão Organi- dedicou, para transmitirem aos colegas o que aprenderam.
zadora da Olimpíada Da Antiguidade Clássica às expressões artísticas do sé-
Mineira de Quími- culo XVIII, tiveram a oportunidade de reconstruir os contextos
ca um certificado de histórico-sociais, a postura do homem de cada época, a evolução
Honra ao Mérito pelo das artes plásticas – escultura, pintura e arquitetura –, a música
ótimo desempenho na e a literatura, a percepção de mundo que foi se transformando
prova do ano passado, com o passar dos séculos e chegar ao Barroco mineiro e aos
mais de 80% de apro- nossos poetas-inconfidentes do Arcadismo.
veitamento. A profes- Durante os demais bimestres deste ano, nossos alunos
sora Renata F Ferreira terão a oportunidade de desenvolverem seus conhecimentos so-
também recebeu um bre os séculos XIX e XX e ainda, no último bimestre, traçar o
certificado, parabeni- panorama completo das artes até o nosso século XXI.
zando-a pela atuação Fica meu agradecimento, minha expectativa para as pró-
de seus alunos nessa ximas atividades e meus sinceros parabéns a todos os alunos do
edição da Olimpíada. 2º ano. Certamente essa é uma lição que muitos vão levar para
sempre.

Projeto Viver Melhor


SOR - Campanha da Fraternidade 2011 7° ano - Bullying

N
a Bíblia, não encontramos tex- no Planeta” e o lema “A Criação Geme
Conscientizar, prevenir e combater
tos específicos sobre o meio Em Dores De Parto” (Rm 8,22) vem nos
ambiente, mas podemos encon- mostrar que nossas atitudes podem pre-
trar algumas indicações preciosas, a par- judicar ou ajudar o planeta, e nos dá a
tir das quais podemos perceber o respei- oportunidade de, como uma família,
to que o povo de Israel devia nutrir para sentarmos juntos e elaborarmos ações
com os seres da natureza. para salvar a nossa casa, a Mãe Terra.
“Quando sitiares uma cidade... A CF envolveu toda a comuni-
não destruas as árvores a golpes de ma- dade educativa. O tema foi discutido e
chado; porque poderás comer dos frutos. refletido com consciência e responsabi-
Não derrubes árvores. Ou as árvores do lidade, e todos nós entendemos que ati-
campo seriam porventura homens para tudes devem ser tomadas, não por uma

N
fugirem de tua presença por ocasião do minoria, mas pela coletividade. a SEMANA DO PROJETO VIVER
cerco?” (Dt20,19) No Projeto “Viver Melhor”, que MELHOR, a médica Tereza Raquel
Somos todos moradores de uma aconteceu no dia 02/04/11, selamos nos- Simões de Matos, ex-aluna do colé-
mesma casa: a Terra. Não há como sim- so compromisso através de uma bonita gio, veio conversar com os alunos do 7º ano
plesmente virar as costa e não se im- celebração e de uma caminhada pela sobre bullying, tema tão discutido atualmente
portar com o que está acontecendo com vida, assumindo que este planeta é nos- na mídia. Os alunos participaram ativamente
o nosso planeta. Aquecimento global, sa casa e que precisamos ser fraternos e expondo e esclarecendo suas dúvidas. Ao final,
mudanças geológicas e outros fenôme- gerar ações que nos levem ao bem estar concluíram que a única maneira de combater o
no são reações às nossas ações. A CF comum. bullying é através da cooperação de todos.
2011 com o tema “Fraternidade e a Vida
12 JANEIRO - MAIO

2011
Câncer de mama
aos alunos dicas de saúde, de bem-viver e silicone, que prejudicam a eficácia do exa-
de prevenção contra doenças. me e, consequentemente, o diagnóstico.
Este ano, uma das palestras ofere- Para os meninos o alerta: eles também po-
cidas aos alunos do Ensino Médio foi sobre dem vir a desenvolver o câncer de mama,
o câncer de mama. No dia 25/03, a pales- principalmente aqueles que fazem muita
trante Sueli Fonseca, técnica em radiologia, musculação e às vezes usam medicamentos
e que há muitos anos trabalha com mamo- para ativar o desenvolvimento dos múscu-
grafia, não só falou da importância da pre- los.
venção, do autoexame e da idade adequada Sueli deixou claro que eles não fa-
para procurar um especialista, como tam- zem parte do chamado grupo de risco, mas
bém mostrou como a doença, geralmente também não estão isentos de serem vítimas

D
silenciosa, desenvolve-se. dessa doença que, se não é fatal, é mutila-
urante a semana que antecede o O mais importante foi o alerta que dora. A expectativa é que nossos alunos le-
evento anual “Viver Melhor”, do ela fez às jovens e aos jovens sobre os ris- vem a mensagem para suas famílias, princi-
Colégio São Miguel Arcanjo, sem- cos de alguns procedimentos. Nas meninas, palmente para suas mães e avós, cuja faixa
pre são convidados palestrantes que oferecem o risco das próteses líquidas ou sólidas de etária é a mais atingida.

Encerramento do projeto
do SOR do CSMA, coordenou uma lin- onde pais de alunos e amigos venderam
da celebração, na qual apresentou uma seus produtos, e um posto para a confec-
encenação fazendo alusão ao tema da ção do Título de Eleitor, além da presen-
Campanha da Fraternidade 2011 “Fra- ça da COPASA, distribuindo água a to-
ternidade e a Vida no Planeta”, finali- dos presentes.
zado com uma bela canção. Os alunos, Paralelo a toda esta festa, o Jar-
além de cantar, utilizaram a línguagem dim Beija Flor encerrou o seu projeto
dos sinais. Dona Vaca, montando a sua barraca,
Na sequência, a partir das 9:00 onde as professoras faziam delícias utili-
horas, tiveram início todas as outras zando o leite, que era um dos igredientes
atividades: aferição da pressão arterial, das receitas, para então servir a todos de-

A
plataforma vibratória, academias da re- pois de prontas.
conteceu, no dia 02/04, o encerramento de gião, que ministraram aulões de Jump, Toda essa farra se prorrogou até
mais uma edição do “Projeto Viver Me- Aero-dance, Aero-Bahia, Hidroginás- às 12:00 horas e estima-se que estiveram
lhor”. tica, Tirolesa, Oficina de tênis, Festival presentes cerca de 3000 pessoas nessa
Como não podia ser diferente, em um belo de escolinhas de futsal, circuito de brin- manhã.
sábado ensolarado, a partir das 8:00 horas, a equipe quedos infláveis, feirinha de artesanato, Ano que vem tem mais!!!

Educação Física
Esportes
A
s equipes de competição estão a todo vapor em seus trei- o 2º semestre; e em maio, o JEMG 2011 (Jogos Escolares de Minas
namentos, já que em 2011, o CSMA filiou-se a FEEMG Gerais), competição que selecionará as equipes que representarão
(Federação de Esportes Escolares de Minas Gerais) e dessa a cidade de Belo Horizonte na final mineira, quando disputarão o
forma está credenciado a disputar inúmeros campeonatos. título outros campeões de seis regionais, que acontecem por todo o
As primeiras competições que o Futsal, o Handebol e o Vo- Estado de Minas Gerais.
leibol disputarão serão o “Campeonato Metropolitano Escolar 2011”, Os professores Mateus, do Futsal, Paulista, do Handebol, e
que teve o seu início na última semana de abril, prorrogando-se até Rafael, do Voleibol estão bastante empolgados. Vamos aguardar.

www.saomiguelbh.com.br
saomiguelbh@saomiguelbh.com.br | (31) 3444-1955